Lua Vazia - UOL Blog

Lua Vazia


26/01/2007


Veneno

 

 

 

Homem bicho Mulher

o veneno de cada um

a sede da dose

desperta

Inocula sensibilidades em si mesmo

ataque ou defesa

ver de raiva

verdade

Paralisando as brutas racionalidades

perceber no audaz porte

caçador e caça

fome forte

vontade

a vida crua que pariu

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 20h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

20/01/2007


Insônia

 

 

 

Gira hora

roda não pára

noite clara de insônia

O holofote ilumina o baile mudo

das mãos dos pés do lençol

moenda do pensamento

grita por dentro

ultrapassa o azul-marinho

valsa em negro

revirando até amanhã

de manhã quando o sol levanta

alivia um lamento

 

 

Zeca Pestana

 

Escrito por Zeca Pestana às 21h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/01/2007


Príncipe

 

 

 

Não tente me beijar

no canto do conto

por enquanto engano

o encanto

Sobrevivi por aí engolindo sapo

nem sei mais o que é ser

um formoso príncipe

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 22h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

04/01/2007


Mater

 

 

 

Para lá da linha do horizonte

irmandade dos sonhos

pôr-do-sol

Eu na ingenuidade infante

de mãos dadas aquieto idas

recordo ações

Por antigas promessas cumpridas

mater na entrega ao oceano

templo de Iemanjá

um torçal de pérolas

Ondas

ardem nos olhos

lavam os pés

Vem Vêem Vão

levando o presente

passado vidente na memória

 

 

Zeca Pestana

 

Escrito por Zeca Pestana às 20h27
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: