Lua Vazia - UOL Blog

Lua Vazia


24/08/2007


Lilás

 

 

 

Azaléia

flor de florada

no fim do inverno

grita em cor

lilás-forte

Preenche a visão

o vão

a grade da prisão

na janela o inocente perdão

um veredicto

liberdade pura

que me separa da rua

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 21h31
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/08/2007


Bordel

 

 

 

Um rádio de pilha

parceiro nas horas quietas

canta a melodia das mazelas d'alma

rosto vincado no fogo

aquieta

Unta a pele com óleo essencial

rosa mosqueta

perfumado

aliviador das rugas

Consagra com champanhe e alfazema

na honra da Pombagira

cruza a fé

Uma doce maçã-do-amor

batom avermelhado

o sonho juvenil

partido

pedaço melado mordido

agora maduro já endurecido

o corpo feito bordel

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 22h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/08/2007


Pólen

 

 

 

O que ...

se ganha ou se perde

ao abrigo do sol

aconchego

Sob sonora ária de abelhas sanas

pétalas de violetas murchas

tom do luto

ungem o solo fecundo

quando o dogma divino reajusta

pessoas e plantas

pó e pólen

o ciclo da vida

ressuscita

em folhas caidas no outono

à espera da primavera

semeiam flores

o clarim de um novo dia

 

 

Zeca Pestana

 

Escrito por Zeca Pestana às 14h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

04/08/2007


Amor

 

 

 

O amor é um instante

evanescente

rosa e azul

transmutado em arco-íris

desfaz no infinito sul

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 16h57
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: