Lua Vazia - UOL Blog

Lua Vazia


30/09/2007


Topázio

 

 

 

Brisas de setembro apagam os passos

passado no presente perdido

paisagem nunca vista

cansei de perceber

sem deixar o ego transparecer

mudo para o mundo

fico invisível

Nada do que vivo faz sentido

namoro as ondas

com mãos em concha

embriago-me de mediterrâneo

sinconizando os pés na areia grossa

reconheço um perfil forasteiro

depurando ao sol cegar

o brilho do calor

topázio

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 21h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/09/2007


Sândalo

 

 

 

se Deus existe

emana na fragrância do sândalo

madeira doce

madura

perfumando ao humilde contato

em cascas descascadas

nó do veio

rosário

quando no homem afloram inquietações

macera a poção nunca descrita

feito da infusão de estrelas

o mapa do universo

tonar ou vibrar

lei a decifrar

ômega

Om

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 13h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

14/09/2007


Encruzilhada

 

 

 

O diabo a quatro

exuma o instinto predador

compactuando com luxuriante ambição

acende velas nas esquinas

encruzilhada

 

Nos quatro cantos piedosos do mundo

mortal foguear ao esgarçar o chão

a guerra em nome do poder

na dúbia intenção

desvio da fé

dízimo

 

Os quatro ventos rápidos passantes

abrandam as chamas carnais

na redenção pela oração

livrai-nos desse mal

de dentro de fora

a interrogação

perdoai

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 23h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

06/09/2007


Pálido

 

 

 

Gritarei

desculpe-me

a culpa é toda minha

hoje não oferecerei rosas

Tatuado por indomados espinhos

esse digladiar incessante

reencarnei as feridas

amanheci pálido

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 23h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

31/08/2007


Fruto

 

 

 

É tempo do morango

fruto gostoso

ruboriza no relento

a tensão viva da rosácea

se é doce ou azedo

na lambida

dá água na boca

atraido

pronto ao ponto de devorar

por você

 

 

Zeca Pestana

 

 

Escrito por Zeca Pestana às 23h39
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: